A CONFERÊNCIA


A pandemia COVID-19 é uma ameaça global e tem um impacto desproporcional sobre os países frágeis, particularmente aqueles afetados por conflitos, que já são os que mais estão fragilizados. Os membros do g7 + emitiram uma declaração conjunta de solidariedade e cooperação solicitando ações imediatas para mitigar o impacto da pandemia em pessoas em países frágeis com comunidades vulneráveis, pessoas deslocadas internamente e refugiados.
 
Esta conferência explorará por que os esforços nacionais devem ser combinados com cooperação internacional e solidariedade para uma luta bem-sucedida contra a COVID-19, bem como para uma vacinação rápida da população mundial, com ênfase particular em países afetados por conflitos e violência.
 
Este evento global contará com a participação de 19 participantes de 13 países, incluindo atuais e ex-membros de governos, entidades multilaterais, academia, setor privado, meios de comunicação social e sociedade civil.


TRANSMISSÃO EM DIRETO

 

TRANSMISSÃO COM INTERPRETAÇÃO SIMULTÂNEA

Com acesso a tradução simultânea de inglês e português.
Inscrição gratuita, mas obrigatória e com vagas limitadas. 

INSCREVA-SE AQUI
 

 

YOUTUBE - EM INGLÊS

Todo o áudio estará em inglês, sem interpretação ou legendagem.
Sem necessidade de inscrição prévia.

ACEDA AQUI

Línguas de Trabalho: Português e Inglês

Perguntas e comentários podem ser postados em ambas as plataformas.

Os participantes inscritos (em statefragility2021.digitalstream.pt) podem solicitar um certificado após o encerramento da conferência.
Por favor, enviar pedido para cl@clubelisboa.pt


ORADORES E MODERADORES


PROGRAMA

09h00-09h30

Abertura

Francis Kai-Kai, Ministro do Planeamento e Desenvolvimento Económico da Serra Leoa, Presidente do g7+, Freetown

Pekka Haavisto, Ministro dos Negócios Estrangeiros da Finlândia, Helsínquia

João Ribeiro de Almeida, Presidente do Camões I.P., Lisboa 

 


 

09h45-10h30

Sessão Especial
Solidariedade internacional para com os países frágeis

Exclusiva a utilizadores registados em statefragility2021.digitalstream.pt

Qual é o papel da cooperação internacional para erradicar a pandemia e para garantir a vacinação rápida e gratuita nos países frágeis e nas comunidades vulneráveis?

David Cameron, Copresidente do Conselho sobre Fragilidade dos Estados, antigo Primeiro-Ministro do Reino Unido, Londres

Moderado por
Luísa Meireles, Diretora de Informação da LUSA, Agência de Notícias de Portugal, Lisboa 

 


 

10h45-12h15

Geopolítica e diplomacia da pandemia

Quais são as implicações geopolíticas e diplomáticas da pandemia e da vacinação? Nos países frágeis, os conflitos violentos foram suspensos, ou baixaram de intensidade?

Luís Amado, Presidente do Conselho de Supervisão da EDP, antigo Ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros de Portugal, Lisboa 

Xanana Gusmão, Personalidade Eminente do g7+, antigo Presidente e Primeiro-Ministro de Timor-Leste, Díli

Jorge Moreira da Silva, Diretor do Diretorado para o Desenvolvimento, OCDE, antigo Ministro do Ambiente, Planeamento do Território e Energia de Portugal, Paris 

Wahidullah Waissi, Embaixador do Afeganistão na Autrália, Camberra

Moderado por
Bárbara Reis, Redatora Principal do Público, Lisboa 
 


 

14h00-15h30

Impactos económicos da pandemia nos países frágeis

Qual é o impacto da pandemia nas economias dos países frágeis? Poderá originar mudanças nos modelos de crescimento? Qual o papel das iniciativas públicas, privadas e dos doadores?

Jorge Thompson Araujo, Practice Manager para a América Latina e as Caraíbas, Banco Mundial, Washington

Clara Brandi, Chefe do Programa sobre Transformação dos Sistemas Económicos e Sociais, Instituto Alemão para o Desenvolvimento (DIE), Berlim

Olivier Kamitatu Etsu, Político, antigo Presidente do Parlamento e antigo Ministro do Planeamento da República Democrática do Congo, Kinshasa

Paulo Gomes, Copresidente do AfroChampions, Presidente da Orango Investment Corporation, Dakar

Moderado por
Ricardo Alexandre, Diretor Adjunto e Editor de Política Internacional da TSF, Lisboa
 



15h45-17h15

Implicações da pandemia e da vacinação nos sistemas de saúde pública nos países frágeis

A vacinação global e gratuita está garantida? Como reforçar os sistemas de saúde pública nos países frágeis? É viável aumentar a produção de vacinas sem a renúncia a patentes?

Olivier Bailly, Coordenador da Task Force da UE sobre a estratégia de vacinação, Bruxelas

Wilhelmina Jallah, Ministra da Saúde da Libéria, Monróvia

Alex de Jonquières, Diretor de Sistemas de Saúde & Reforço Imunitário da Gavi – Vaccine Alliance, Genebra

Céline Mias, Vice-Presidente da CONCORD, Directora do Gabinete da CARE International na UE, Bruxelas

Moderado por
Helena Tecedeiro, Editora Executiva do Diário de Notícias, Lisboa
 


17h30-18h00

Encerramento

Francisco Seixas da Costa, Presidente do Clube de Lisboa

Hélder da Costa, Secretário-Geral do g7+

Augusto Santos Silva, Ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros de Portugal


DESCARREGAR PROGRAMA EM PDF



ORGANIZADORES

PARCEIROS